CAMPANHA

Dia Internacional das Crianças Vítimas de Violência


O dia 4 de junho foi criado pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 1982, como Dia Internacional contra a Agressão Infantil, não como data para comemorar, mas para se refletir sobre algo terrível: a violência contra as crianças. Este é um assunto que tem despertado muito interesse em todo o mundo, que busca entender as origens desta violência contra seres tão indefesos.

No Brasil, a violência corporal, segundo o Ministério da Saúde, é a segunda principal causa de mortalidade global, sobrepujada apenas pelas mortes por doenças do aparelho circulatório. Os jovens são os mais atingidos. Além deles, a violência atinge ainda, em grau muito elevado, as crianças e as mulheres.

Os episódios mais rotineiros são afogamento, espancamento, envenenamento, encarceramento, queimadura e abuso sexual. Não é preciso ressaltar o quanto os casos de estupro, de clausura, prejudicam o desenvolvimento afetivo e psicológico da criança, sem falar naqueles que levam à morte ou a problemas físicos irreversíveis.

Zelar pelos direitos de desenvolvimento saudável das crianças não é uma tarefa exclusiva dos pais, mas também dos parentes, da comunidade, dos profissionais de saúde, dos líderes de modo geral, dos educadores, dos governantes, enfim, da sociedade como um todo. Faz-se necessário um trabalho articulado em rede para a implementar efetivamente a proteção dos Direitos da Criança e do Adolescente.

A violência destrói o sentimento de compaixão. É necessário refletirmos e buscarmos uma forma permanente e duradoura de uma humanidade onde todos se situem no lugar uns dos outros. Assim, a motivação para se lembrar o dia QUATRO DE JUNHO não precisará mais existir no calendário internacional.

Fonte: Helyzabeth Kelen Tavares Campos (trecho)

Campanha - OpenBrasil.org
OpenBrasil.org – Portal do conhecimento.

Postagens mais visitadas